Tem seguro automóvel? Deve saber em que consiste a franquia

Em Portugal é obrigatório, por lei, ter seguro automóvel para todos os veículos terrestres com motor (e respetivos reboques) para os quais seja obrigatório ter um título de condução, pelo que deve ter em consideração vários aspetos aquando da escolha do seguro, para que opte pelo mais vantajoso.

Não é só importante olhar ao prémio a pagar, mas também analisar as coberturas incluídas e as condições que são estipuladas no contrato, nomeadamente o valor da franquia, que terá impacto direto no preço do seu seguro.

Mas em que consiste a franquia do seu seguro automóvel? Conforme mencionado no website da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões (ASF), “a  franquia corresponde ao valor que fica a cargo do tomador do seguro, em caso de  sinistro”, responsabilizando-o por uma parte do prejuízo.

Imaginemos que tem um acidente. Dependendo do que ficou definido nas condições particulares da sua apólice de seguro, pode ficar responsável pelo pagamento de um montante fixo ou de uma percentagem do valor do capital seguro ou do dano.

 

Como é definido o valor da franquia?

O valor da franquia é definido nas condições específicas do contrato do seu seguro automóvel e pode ter um valor fixo, independentemente dos danos do acidente, ou ser estipulado com base numa percentagem do valor do carro ou dos danos.

O caso do Miguel

O Miguel tem um carro cujo valor comercial é de 15 mil euros e, há duas semanas, teve um acidente do qual resultaram danos no valor de mil euros, sendo necessário ativar o seu seguro auto.

Foi verificar a sua apólice de seguro para saber qual o valor dos danos que ia ficar a seu encargo e verificou que a franquia acordada com a seguradora tinha por base uma percentagem do valor do carro, correspondente a 5%.

Desta forma, o Miguel ficou encarregue de pagar 750 euros pelos danos resultantes do acidente, independentemente do prejuízo gerado. Por sua vez, a seguradora encarregou-se de pagar apenas os 250 euros, perfazendo os mil euros totais.

O caso da Marta

A Marta teve um acidente do qual resultou um prejuízo de 800 euros. Como o seu contrato estipula um valor fixo de franquia de 500 euros, independentemente do valor do seu carro, ela sabia que teria de encarregar-se desse valor.

Assim sendo, a seguradora ficou apenas responsável por pagar os 300 euros restantes.

 

Como funciona a franquia do seguro auto?

Algumas seguradoras têm franquias obrigatórias, ao passo que outras permitem que o valor e a modalidade (valor fixo ou percentagem) sejam negociados com o tomador.

A franquia do seguro auto funciona de duas formas diferentes, dependendo do tipo de seguro e das coberturas que o mesmo engloba e que são ativadas.

Caso tenha um seguro de danos próprios, o valor da franquia é deduzido ao valor da indemnização pago pela seguradora ao tomador do seguro, ou seja, não tem de se preocupar em pagar nada à sua companhia de seguros depois.

Se usufruir de um seguro de responsabilidade civil, a seguradora paga a indemnização na totalidade aos terceiros lesados no acidente, tendo o tomador do seguro de pagar à companhia de seguros o valor da franquia, posteriormente.

Tenha atenção:

Se o prejuízo resultante do sinistro for inferior ou igual ao valor da franquia, o pagamento é inteiramente da responsabilidade do tomador do seguro. A seguradora apenas cobre os danos que são superiores à franquia, até ao montante do capital seguro.

 

Qual o impacto da franquia no valor do prémio?

A existência de franquias nos contratos de seguro automóvel não só tem vantagens para as seguradoras, como também favorece os segurados, pois quanto mais elevado for o valor da franquia, mais baixo será o prémio do seguro.

No entanto, uma vez que é o tomador que fica responsável por parte dos prejuízos, as seguradoras conseguem reduzir os custos, pois acabam por não ter de assegurar o pagamento de danos mais reduzidos, sendo que, muitas vezes, alguns sinistros nem chegam a ser participados às companhias.

 

O que ter em conta na definição de uma franquia?

Ter um seguro com um prémio anual reduzido é bastante aliciante, no entanto é necessário que tenha em consideração que, se a sua seguradora apresentar um preço mais baixo, provavelmente o valor da franquia vai ser mais elevado em algumas coberturas, significando que os custos de reparação dos danos a seu cargo ou o valor de indemnização a suportar em caso de acidente serão mais elevados.

Contudo, não é esperado que tenha acidentes com regularidade. Ter uma franquia mais elevada e um preço de seguro mais baixo pode ser uma forma de incentivar os condutores a terem um cuidado redobrado na estrada e a praticarem uma condução defensiva, de forma a evitarem acidentes.

 

In Jornal Economico

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *